amor_platônico

Nunca questione um sentimento nem duvide da dor do alheio.

Jamais interrogue se a ternura é real nem balanceie o coração de alguém.

Em hipótese alguma zombe daquele que, em tempos de amargura,
te amparou e enxugou suas lágrimas.

Pois é do amor que se espera a emoção e a solução
e da amizade que se espera a compreensão e a confiança.

E é da desilusão que surge o platonismo
e das verdades que surge o concreto.

Eu sei o que sinto por você.

Já tive dúvidas, que não eram tão minhas, confesso…

E apesar de tudo é singular e verdadeiro o meu amor.

Contudo o seu sentimento é a grande distância que nos separará pra sempre. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s