Dívidas

foto

Ela deveria ter ido embora quando teve chance. E quando foi isso mesmo? Foi no tempo em que a chance falava mais alto e a vontade chamava. A oportunidade estava lá, mas a ocasião perdeu pro destino.
Ela deveria ter gritado e exposto tudo pra fora bem antes, há muito tempo atrás. Quem sabe agora teria mais respeito e aceitação.
Ela deveria ter sido rebelde e fria, assim agora não teria que se desprender e fazer os outros se arrebatarem de uma imagem torta que desenharam dela.
Ela deveria nunca ter exigido além do que podia de si mesma, assim os outros não exigiriam bem mais do que estabelecem hoje.
Ela deveria ter gritado quando sentiu vontade e chorado sem se preocupar com o que fossem pensar, assim não sentiria tantas dores reflexas disso tudo.
Ela deveria, depois disso tudo, ter ido embora pra sempre quando teve chance, mas agora a chance já não era mais acaso. Era vontade, definhamento, decesso, escuridão, fenecimento, desaparecimento…
Ela deveria ter dito isso pra alguém, mas não teve coragem. Nem de ter ido nem de ter falado.
Ela deveria sim ter falado, mas teve certeza que ninguém entenderia.
Ela deveria não ter devido tanto pra si mesma.
E desse débito todo só restou amor vindo de algum lugar que deve tê-la salvo de todas estas dívidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s