Lirismo em crise

Fulmina-me o desejo do estranho.
A noite eu vago por aí
buscando alcançar os sonhos…

Sob as letras frias de frases
feitas e perdidas
declamo versos de vozes feridas,
de um lirismo em crise como eu!

Ah Deus!
Deus?
Estou caindo na tumba novamente
mas dessa vez
sem fé alguma.

Maju

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s