Dilacerações


Perco-me na imensidão do escuro
perco-me nos caminhos de meu destino
e vou fugindo sem mim…
Calo meus horizontes
enquanto passo fome de vida.
Sonhos sangram e dilaceram a ferida
enquanto desejos desejam
que minh’alma destruída
seja reerguida…
Mas então desfaleço e me perco
no sentido da ida.

Maju Raz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s