Maratona Oscar 2011

Minhas Mães e Meu Pai

“Minhas mãe e meu pai” foi o segundo filme da Maratona Oscar de sábado. Foi um filme diferente dos que já vi. Primeiro você pensa que é uma comédia, de certa forma tem partes engraçadas, depois você acha que é sobre relacionamento homossexual, e depois você conclui que nada mais é que um filme sobre uma família normal enfrentando problemas que toda família tem.

O casal homossexual Nic (Annette Bening) e Jules (Julianne Moore) encontra o doador de esperma (Mark Ruffalo) que doou esperma 18 anos atrás para seus dois filhos.  Tudo isso por causa de Laser(Josh Hutcherson), filho de Jules, e Joni (Mia Wasikowska, lembram da Alice no país das maravilhas?), filha de Nic. Os dois vão atrás do doador.

Aí você se pega torcendo pra que o casal gay se separe e uma delas fique com o “pai biológico” dos adolescentes, mas não! Você vê que nada a ver… Que uma família gay tem problemas assim como uma família composta por um pai e uma mãe, ou seja, a sociedade não reconhece isso.

E o final é fofo demais e deixa uma função cidadã, anti-preconceituosa e social pra todos nós!

Não vejo como uma apologia aos homossexuais sabe, “ai você tem que ser gay sim e ter um filho e blábláblá”, que horror isso! Não! Eu acho que as pessoas têm que viver. E é isso que mostra o filme. Os gays vivem, choram, dão risada e sofrem como qualquer um. Simples!

Um filme diferente, memorável e que deu muito o que falar por aí. Merece alguma premiação sim e merece ser visto!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s