Coisas da madrugada

Madrugada. Eu amo madrugadas, mas elas me fazem pensar em coisa que já deviam estar trancadas dentro de uma caixa de Pandora. Como já disse num desses posts que se dizem poemas: -…Ninguém sabe, mas em algumas madrugadas eu desacelero, reviro lembranças e procuro esperanças. Ninguém sabe, mas eu sei que não posso e nunca pude abrir aquela caixa de sentimentos proibidos…

Não posso abrir essa caixa mesmo. E ouvindo uma música eu sem querer quis espiar a maldita caixa. Espiei, ouvi a música, lembrei de você, de como tudo aconteceu, reli cartas e até senti perfumes seus. Pensei mil coisas. Pensei que agora você já não é mais o mesmo, que já deve estar casado, que há muito tempo você mudou radicalmente, e eu também. Pensei porque tudo ocorrou como ocorreu. Como eu fui sempre tão idiota e imatura. Como a gente se gostava. Como a gente não se gostava. Como você me amava. Como as coisas estariam agora se….

Se…

Pensei, lembrei,  sorri, chorei e  depois respirei fundo e meu lado menos insano fechou aquela caixa quando a frase me veio em pensamento: “…Talvez devamos ficar gratos pelo tempo que passamos juntos e devemos parar de pensar e se apegar em como poderia ter sido..” Lana – Smallville 3ªtemporada

É. Espiar é muito perigoso.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s