Momentum reflexão…

Eu já fui mais uma moça que lia mais livros, que era apaixonada pela literatura. Eu amava estudar os períodos: Trovadormismo, Humanismo, Classicismo, Barroco, Arcadismo, Romantismo, Realismo (era meu períodofavorito), Simbolismo…Modernismo…ahhh era tão legal. Eu fiquei muito vagal depois de uma época, mas o texto que li hoje me lembrou aquela fase realismo/amo adolescente…foi um texto que minha amiga Fran postou no blog eu comecei a pensar…o texto que eu li é muito triste mas é bem real. Ele fala de mudanças: “Talvez você pense que é o mesmo; mas não é, você também mudou.”

E aí a gente pensa, lembra, vem os flashbacks…é mesmo. A gente pode mudar bem pouquinho porque no fim nossa essência é a mesma, mas a gente muda. Aí eu tava no msn com a Fran e falei pra ela dos flashbacks, ela quis saber mais.

Eu disse que a gente se encanta com uma pessoa, faz amizade, se conhece, se gosta e pluft! Sempre temos que nos separar e isso nunca dura pra sempre porque, a gente muda. Nada vai ser sempre a mesma coisa, por mais contatos que a gente mantenha, por mais saudade que a gente sinta…a gente não deixa de amar a pessoa, não deixa de pensar nela, como ela está. Mas sempre alguma coisitinha vai mudar.  E isso que dá medo. A porra da mudança. Porque as mudanças são necessárias mesmo? Eu nunca gostei das mudanças….tsc.

Deixo o texto do Blog Sobreonada fodástico pra vocês…

por sobreonada

“Não é preciso que você diga “até uma outra vez”. Ou “hasta la vista”, nem “au revoir”. De qualquer modo, você vai embora, e reencontrar quem ficou, ou quem também partiu, é quase impossível. Se por acaso, mais tarde, você a reencontra, ou o reencontra, são outros. Talvez você pense que é o mesmo; mas não é, você também mudou.

O que ficou, com uns e com outros, são lembranças. Pensa que são exatas, fiéis? Engana-se redondamente. Elas plasmaram-se de fantasias, da imaginação. Algumas são obscuras; e todas, enganosas. O que você viveu, acresceu-se, ou diminuiu. Quando você supõe que fez papel de valente, na verdade foi covarde. Você traiu, você mentiu, você fraudou, e todos fizeram as mesmas coisas. O que você obteve, você perdeu; e o que não obteve, não conseguiu, é isto que permanece.

Nenhuma cor permanece. O branco vai-se tisnando de amarelo, o vermelho desbota, o azul é fugidio. As casas erguidas para durar são demolidas. Aquele coração que você gravou no tronco de uma árvore, aqui em baixo, e dentro dele as palavras “eu te amo”, foi lá pra cima, e você não o vê mais. Ou a árvore secou e foi derrubada.

Só o galo canta, num quintal que já não existe, o mesmo canto.

Quando a noite sobrevém, você ouve os ruídos. São de madeira velha dos móveis, que rangem. Ou dos degraus da escada, que gemem, quando você sobe por ela.

– Quem está ai?

– Não está ninguém.

Você também não está. Você já foi embora.

A vida é uma ausência.”

*          *          *

Li esse texto no jornal do fim de semana e mais do que ter gostado, me identifiquei. A gente tá sempre procurando algo mais. Não é fácil querer mais do que está ao seu alcance. Não é simples se conformar com o que se tem. E pior ainda é esse sentimento de vazio que fica pelo que não temos, ou pelas lembranças que acabam sendo só nossas, criadas na nossa versão, acrescidas da nossa opinião, dos nossos sentimentos exclusivamente pessoais, sempre vistas de um único ponto de vista. A sensação de que tudo se perde no tempo, no espaço, na rotina, no cotidiano. Nunca se sabe o que vai acontecer ao virarmos a esquina. Será que eu vou voltar? Será que ele/a vai voltar? E tudo que fazemos, tudo que pensamos…ninguém sabe. Os medos, os sonhos, a esperança. Tudo ausência.

por sobreonada
Também acho tudo isso…
PS: Fran você escreve muuuito! Addooooro seus textos!
Anúncios

7 comentários sobre “Momentum reflexão…

  1. Eu não consigo decidir se gosto ou não de mudanças. Enquanto penso em uma razão para gostar delas, logo vem uma negativa na minha cabeça. Mas independetemente de eu gostar ou não, elas realmente acontecem. E a gente nem percebe…. será que faríamos algo diferente se soubessemos?

    Curtir

    • Hum…pois é. As mudanças elas são necessárias porque também senão ia ser tudo a mesma coisa sempre e ia ser uma chatice, mas algumas mudanças não precisam ser tão drásticas. E às vezes a gente para pra pensar e isso que ferra…por isso é bom não se pensar muito às vezes e só deixar as coisas andarem…
      Mas se soubéssemos eu acho que seria tudo mais intenso, mais feliz, eu procuro pensar que faríamos algo diferente, mas não tem como sabermos. Complicado né?

      Curtir

    • Sim sim… vi que o texto é do Canibal ehehhehe mas depois você escreve mais bonito que o cara alí em baxo =)
      hahahahaha então descobrimos que Sobreonada é emoooooo! Ou melhor, ema ihihihihihi. Eu achei triste porque tô num momentum emum hahahaa
      valeu
      beijos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s