Caixa Proibida

Resolvi começar esse blog por culpa de uma atividade da matéria de Comunicação Digital da minha Faculdade…espero que dê certo e que dure…

Vou postar algumas coisas que já postei no blog e depois continuar (espero hehehe)

^-^

Ual! Eu…eu nunca tive um blog antes. Só tive um tal de fotolog bizarro com tendências meio emo. Nesse fotolog eu escrevia alguns poemas e nunca nada muito grande, nada de  escrever coisas legais iguais minhas amigas escrevem. Não sei se nasci pra escrever ou ser jornalista, mas vamos ver no que vai dar.

Esse trem aqui vai ser um desafio pra mim porque eu não sou muito de escrever em computador…eu tenho vários cadernos secretos.

Sei lá…acho que vou postar uma atividade que me foi pedida em sala de aula e que deu nisso:

Eu sempre escrevi meus medos, meus erros, minhas coisas e meus segredos num caderno com a capa de anjos que fica dentro de uma caixa em meu quarto. Às vezes eu tenho vontade de que alguém o ache e leia tudo aquilo, mas a vontade passa já que algumas palavras são perigosas.

Eu já quis passar tudo àquilo pra um blog, mas não tenho coragem porque repito: palavras são perigosas. Eu já quis também falar o que tenho aqui entalado na garganta, mas não posso porque algumas palavras serão crespas. Escrevo então em forma assim meio que metafórica, mas com um pouco de vontade de que alguém leia e decifre meus códigos.
Que vontade que agora me dá de fugir do mundo! Fugir de carro, de moto ou talvez até com um corte profundo…

Vontade me dá de sumir e não vê-lo nunca mais.

Só queria que ele soubesse que não há nada por trás do meu ajudar.

Só queria que ele soubesse que minha primavera foi inverno.

E cansa fazer sorrir sem sentir.

Cansa ouvir aquelas mesmas palavras.

Parada no tempo vejo o mundo crescer…

Regredir é só o que sei (você diz) não é?

Deixo o desejo calado para que grite mais forte amanhã!

Sinto as palavras morrendo na garganta.

E ele não sabe o quanto me dói tudo isso.

Ele nunca soube o como me sinto.

Meu olhar é distante e o coração amargo.

Ninguém sabe, mas em todos os dias gris eu desacelero, reviro lembranças e procuro esperanças.

Ninguém sabe, mas eu sei que não posso e nunca pude abrir aquela caixa de sentimentos proibidos.

Fico por aqui tendo um treco de ter postado essa inhaca… =/

Esperem um próximo post sobre bolinhos de chuva que minha amiga Dona Rosane ficou de postar até hoje…

Anúncios

3 comentários sobre “Caixa Proibida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s